NO ALGARVE, à DESCOBERTA DA BELEZA NATURAL DA RIA FORMOSA

A Ria Formosa deslumbra em qualquer época do ano. Este parque natural e sistema lagunar único, é refúgio e abrigo de variadas aves e cavalos-marinhos, entre outras espécies, que podem ser observadas em passeios de barco, de caiaque, de bicicleta ou a pé. Faro, capital do Algarve, é ponto de partida para descobrir este santuário surpreendente, com praias paradisíacas para aproveitar em pleno os meses quentes de verão. Passeio Verde é uma iniciativa Boa Cama Boa Mesa com o apoio da Kia

O Passeio Verde desta semana convida a descobrir o Parque Natural da Ria Formosa a partir da cidade de Faro. Classificado como parque natural em 1987, tem uma extensão de cerca de 18 mil hectares e espalha-se ao longo de 57 km de costa, entre a península do Ancão, no concelho de Loulé, e a Manta Rota, já no município de Vila Real de Santo António. A Ria Formosa é delimitada “exteriormente” pelas chamadas ilhas-barreira: Faro, Culatra, Armona, Tavira e Cabanas. No coração do Parque Natural da Ria Formosa estão sapais, bancos de areia, ilhas, ilhotes e canais que a natureza desenha de forma dinâmica e que alberga uma fauna e flora únicas, além de influenciar usos, costumes, tradições e atividades das populações ribeirinhas, da pesca ao turismo.

Navegar pelos caminhos da ria

Com a devida sensibilização para a necessidade de um turismo consciente, são muitos os programas de lazer disponíveis para usufruir do calor algarvio, com atividades mais ou menos exigentes, ao gosto de cada um. Com o automóvel estacionado junto ao cais das Portas do Mar (ou da Porta Nova), é possível optar por variados passeios de barco na Ria Formosa. A Animaris (Tel. 918779155) oferece uma viagem descontraída de contemplação e descoberta da fauna e a flora da Ria Formosa e de alguns dos segredos do parque natural. Entre os diversos programas e propostas destaca-se o Eco Tour Ria Formosa (desde €35), entre Faro e a Ilha Deserta, acompanhado por com um guia biólogo marinho. Já com a Formosamar (Tel. 918720002), entre os vários passeios disponíveis, é possível observar golfinhos e aves marinhas e tartarugas marinhas no seu habitat natural a partir de Faro. O passeio de barco (desde €50) tem uma duração aproximada de duas horas e vai além da Ria Formosa, chegando a atingir 5 milhas da costa. Por aqui avistam-se várias espécies de cetáceos, como o golfinho-comum, o roaz-corvineiro e, ocasionalmente, a toninha e a baleia-anã.

As aves marinhas mais avistadas são o alcatraz, a cagarra, a gaivota do Mediterrâneo e várias espécies de Alma-de-mestre. Referência obrigatória para o caimão, com vistosa plumagem azul, que é símbolo do Parque Natural da Ria Formosa, e para os rosados flamingos, que já nidificam na zona. Há também a possibilidade de observar outras espécies, como tartarugas marinhas, o peixe-sol oceânico e até tubarões. Também a Natura Algarve (Tel. 918056674), que tem pontos de informação e venda de passeios em Olhão e Faro, faz saídas de barco ao longo da costa para observação de golfinhos (desde €45), com possibilidade de, ao longo da viagem, se cruzar com diversas aves marinhas, tartarugas, peixes-lua e atuns. A Lands – Turismo de Natureza (Tel. 914 539 511), sugere eco-tours em barco solar, que tanto podem ser de observação de aves, como de celebração do por do sol. A partir de Faro a empresa aluga e faz passeios de caiaque pela ria.

Banhos de sol em ilhas paradisíacas

As praias do Parque Natural da Ria Formosa são locais sempre muito procurados, graças ao azul turquesa das águas, calmas e cristalinas, e os extensos areais que permitem estender a toalha sem incómodos de maior. A maior zona húmida do sul de Portugal conta com cerca de 60 km de costa, nas chamadas ilhas-barreira. O concelho de Faro integra a Ilha da Culatra, Farol, e a Ilha de Faro (mais conhecida como Praia de Faro). Com exceção desta última, as ilhas só são acessíveis por barco. Justificam-se também paragens nas praias da Barreta, que os pescadores apelidam de “Deserta”, Barril, com o pequeno comboio e as âncoras que recordam a pesca do atum, Terra Estreita ou Homem Nu.

Existem ligações de barco para as ilhas, com as principais partidas a fazerem-se em Faro, Olhão e Tavira. Durante todo o ano (com saída do Cais das Portas do Mar) as carreiras marítimas ou os serviços barco-táxi, permite conhecer a beleza destas ilhas.

Para a praia de Faro, o ferry (€3,90/ ida e volta) parte a cada 30 minutos, das 09h00 às 19h00. Já para a Ilha do Farol e da Culatra (desde €6), o plano de carreiras marítimas varia ao longo do verão, pelo que se sugere confirmação prévia. Garantidamente, até 31 de agosto, para a Ilha do Farol realizam-se seis carreiras diárias, numa viagem de cerca de 40 minutos, e para a Ilha da Culatra, a viagem de 50 minutos, conta apenas com duas saídas diárias a partir de Faro. A Animaris detém o acesso exclusivo à Ilha Deserta, com viagem de 45 minutos de ferry ou 15 minutos de shuttle. A empresa explora ainda o único restaurante da ilha, o Estaminé (Tel. 917811856), acessível apenas de barco, oferece o melhor da ria Formosa, da paisagem paradisíaca aos produtos. Do fogão a energia solar saem diversos arrozes marisqueiros. Há ainda ostras, amêijoas, muxama e “Tiborna de cavala fumada” (preço médio: €40)

Observação de cavalos-marinhos

Em tempos, a Ria Formosa era a casa da maior comunidade do mundo de cavalos-marinhos, com as populações das duas espécies existentes, o cavalo-marinho de focinho longo (hippocampus guttulatus) e o cavalo-marinho de focinho curto (hippocampus hippocampus), a ascenderem a milhões de indivíduos. Passadas duas décadas, após esta descoberta, desapareceram 90% dos cavalos-marinhos. Em 2019 foi feito um alerta para necessidade de preservação do símbolo maior deste paraíso algarvio e, já este ano, foi publicado o Plano de Salvaguarda do Cavalo-Marinho, com a consequente criação de áreas de refúgio onde os usos e atividades humanas são restringidos ao máximo, incluindo o turismo.

Uma forma, menos intrusiva, de apreciar a beleza destes animais, bem como ficar a conhecer, na plenitude, as características, fauna e flora da Ria Formosa, pode ser feita no Centro de Ciência Viva de Faro (Tel. 289890920). Aqui, existem três grandes aquários, com cerca de 4200 litros de água salgada, onde podem ser vistos também outros habitantes da ria, entre algas, moluscos e peixes. Com todos os cuidados, várias empresas organizam passeios para a observação dos cavalos-marinhos, sem garrafas de oxigénio, apenas com óculos e um tubo de respiração. A Passeios Ria Formosa (Tel. 962156922) e a Rota das Ilhas (Tel. 918707405) ajudam a concretizar esta experiência única (desde €35), com duração de duas a três horas. Requer experiência em nadar e são fornecidos os equipamemtos de snorkeling, óculos e tubo de mergulho.

Desfrutar das águas calmas da ria

Existem dezenas de passeios para conhecer a Ria Formosa, mas para abordagens mais independentes e ainda mais amigas do ambiente, sugere-se um caiaque ou de uma prancha de stand-up paddle. A partir de Faro, a Algarve SUP (Tel. 936735778) tem tudo o que é necessário para um dia divertido, desde o instrutor/guia até ao equipamento. Para os mais românticos há passeios na ria ao por do sol. É ainda possível alugar um caiaque individual ou de dois lugares (desde €35) por duas horas, meio-dia ou um dia inteiro, e sair, a partir de Faro, à descoberta com a Lands – Turismo de Natureza (Tel. 914539511). A empresa também organiza passeios guiados, em terra e na água, e dispõe de barco movido a energia solar.

Mergulhar no “Mar Morto” nas salinas de Olhão

A cerca de 11 km de Faro, em Olhão, aguarda uma experiência ainda quase secreta: os banhos do “Mar Morto”, que têm lugar junto das salinas da ria Formosa, na Cova da Onça, no sítio de Belamandil. No lago, com 2000 m2, com concentração de sal equivalente à do Mar Morto e temperatura da água a cerca de 30 graus, flutua-se, relaxa-se e beneficia-se das propriedades da magnífica experiência. Para elevar a experiência, ao longo do verão, todos as sextas-feiras e sábados, podem ser agendados banhos noturnos, com o céu como cenário e música ambiente para embalar. Esta é uma experiência promovida pelas Salinas do Grelha (Tel. 967753496), uma empresa especializada na produção de sal marinho tradicional e flor de sal.

Trilhos para observação de Aves

A frente ribeirinha de Faro é considerada uma das zonas húmidas mais importantes para as aves em Portugal. Ao longo do ano, regista a presença de mais de 200 espécies, que aí passam, descansam, nidificam ou invernam, o que torna este local muito apelativo para observação de aves, entre as quais o caimão, de plumagem azul, e que é símbolo do Parque Natural. Outro local favorável para o birdwatching é o Percurso pedestre do Ludo. Este passeio percorre a grande variedade de habitats da Ria Formosa, como sapais, salinas e pinhais. Este percurso linear, com pouco mais de 8 km, é ainda ciclável.

Com variados percursos para explorar a pé ou de bicicleta, destaca-se ainda a passagem em Faro da Ecovia do Litoral, que integra a Eurovélo, a rede de rotas cicláveis que abrange todo o continente europeu.

Dormir em barcos-casa

A empresa Passeios Ria Formosa permite sentir em plenitude a beleza, os sons, os aromas, o movimento natural das marés e de pescadores e mariscadores, com uma experiência quase imersiva: dormir em plena ria! É possível alugar um barco-casa ecológico, com um quarto com cama de casal panorâmico e um quarto adicional para duas crianças. Tem solário, kitchenette e um pequeno semirrígido a remos deslocações aos desertos, que distam escassos 100 metros da embarcação. Os três barcos-casa da empresa estão perto da praia da Barra Velha e o acesso, para os “hóspedes” é feito a partir do cais da Fuseta. Além do barco-casa para quatro pessoas, existe um outro indicado para famílias e amigos, até 10 hóspedes, e ainda o Barra Nova, a opção romântica, com quarto panorâmico e um terraço.

Passeio Verde é uma iniciativa Boa Cama Boa Mesa, com o apoio da Kia Portugal, que semanalmente, ao longo do ano de 2024, vai dar a conhecer espaços naturais, experiências e atividades na natureza. Neste Passeio Verde, a equipa Boa Cama Boa Mesa, viajou a bordo de um Kia Niro 100% elétrico.

"Este projeto é apoiado por patrocinadores, sendo todo o conteúdo criado, editado e produzido pelo Expresso (ver código de conduta), sem interferência externa.”

Acompanhe o Boa Cama Boa Mesa no Facebook e no Instagram

2024-07-10T09:30:32Z dg43tfdfdgfd